Tag Archives: fidelidade

Qual é a principal tarefa de um cristão?

24 out

A tarefa principal, mesmo dos principais subpastores, não é fazer os outros seguirem a Cristo, mas seguirem à Ele eles mesmos. Foi muito bom que Nosso Senhor tenha deixado isso claro mediante as palavras dirigidas ao representante dos apóstolos (Jo 21:19-22); porque cristãos de natureza ativa, enérgica e honesta costumam ter ideias muito exageradas sobre suas responsabilidades, e tomam para si mesmos o cuidado de todo mundo, e impõem a si mesmos o dever de remediar todos os males que são feitos debaixo do sol. Eles seriam os defensores gerais da fé onde quer que ela fosse atacada, redirecionadores de todos os erros, curadores de todas as almas. Há algo nobre assim como quixotesco nessa índole; e não seria melhor sinal da seriedade moral de um homem o fato de ele não ter, em algum tempo de sua vida, conhecido um pouco desse espírito ultrazeloso e exagerado. Ainda seria necessário compreender que o Cabeça da Igreja não impõe a nenhum homem esta responsabilidade ilimitada, e que, quando auto-imposta, ela não leva ao homem nenhuma utilidade real. Nenhum homem pode fazer a obra de todos os outros homens; e nenhum homem é responsável pelos erros e fracassos de todos os outros homens; cada um contribui mais efetiva e certamente para o bem de todos ao conduzir sua própria vida sob princípios piedosos. o mundo está cheio de males – ceticismo, superstição, ignorância, imoralidade em toda a parte – uma visão terrível ao extremo.
“O QUE, ENTÃO DEVO FAZER?” Uma coisa acima de tudo: SEGUIR a Cristo. SEJA um crente, deixe quem quiser ser infiel. Que sua religião seja RACIONAL: deixe quem quiser unir sua fé a uma autoridade humana falível e colocar sua religião em ritualismos fantásticos e idolatrias grosseiras. SEJA santo. Um EXEMPLO de sobriedade, justiça, e piedade ainda que todo mundo se torne um caos de impureza, fraude e impiedade. Diga com Josué: “Se parecer bem a vocês servir o Senhor, escolham hoje a quem servirão, quanto a mim e a minha casa, nós serviremos ao Senhor”

Alexander Balmain Bruce (1831-1899)
O Treinamento dos Doze

Deus é fiel. Mas e nós somos fiéis à Ele?

22 set

Portanto, que todos nos consideram como servos de Cristo e encarregados dos mistérios de Deus. O que requer destes encarregados é que sejam fiéis. I Co 4:1-2
Devemos ser fiéis a Deus e ao ministério para o qual Ele nos chamou, mesmo que seja difícil de agir da maneira correta.
Mas ainda que nós ou um anjo dos céus pregue um evangelho diferente daquele que lhes pregamos, que seja amaldiçoado! Como já dissemos, agora repito: Se alguém lhes anuncia um evangelho diferente daquele que já receberam, que seja amaldiçoado!
Acaso busco eu agora a aprovação dos homens ou a de Deus? Ou estou tentando agradar a homens? Se eu ainda estivesse procurando agradar a homens, não seria servo de Cristo. (Gl 1:8-10)
A Bíblia nos alerta para os perigos da infidelidade: IIJo 9-11
Ah mas o que será que eu quero dizer com infidelidade? Muitos de nós temos adorado a Deus, ido aos cultos, orado, procurado viver uma vida de santidade…
Infidelidade é não cumprirmos estritamente o que Deus nos diz para fazermos, falarmos, vermos, ouvirmos, etc…
Suponha a seguinte analogia:
Alguém aqui aceitaria que o cônjuge fosse fiel somente nos domingos, sábados, e terças?
“Certamente não!”. Mesmos os solteiros responderiam isso, queremos a fidelidade sempre.
Chega de exemplos, vamos ao “x” da questão.
Adúlteros e adúlteras, não sabeis vós que a amizade com o mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus. (Tg 4:4)
Não amem o mundo nem o que nele há. Se alguém ama o mundo o amor do Pai não está nele. (IJo 2:15)

É IMPOSSÍVEL ESTAR DE BEM COM DEUS E TER A AMIZADE DO MUNDO.

A essência do cristão (isto é o Espírito Santo) é totalmente contrária a essência do mundo.
O mundo e Cristo não possuem nada em comum.
Contudo, muitos, dos que se dizem, “cristãos” estão com o caráter e com os hábitos mais parecidos com o caráter e com os hábitos do mundo. “Cristãos” sem o caráter de Cristo não são cristãos, esse titulo autoimposto de nada vale.
A igreja não pode santificar as coisas que vem do mundo, as coisas só podem ser santificadas com sangue, e pelo que eu sei os sacrifícios cessaram, pois se mostraram insuficientes para santificar. E o Sangue de Cristo, não santifica coisas!
A igreja então não pode santificar as coisas que vem do mundo, quer sejam musicas, filmes, livros, etc… Mas a igreja pode se contaminar com as coisas que vem do mundo:
Assim diz o Senhor dos Exércitos: “Faça aos sacerdotes a seguinte pergunta sobre a Lei: Se alguém levar carne consagrada na borda de suas vestes, e com elas tocar num pão, ou em algo cozido, ou em vinho, ou em azeite ou em qualquer comida, isso ficará consagrado?” Os sacerdotes responderam: “Não”.
Em seguida perguntou Ageu: “Se alguém ficar impuro por tocar num cadáver e depois tocar em alguma dessas coisas, ela ficará impura?”
“Sim”, responderam os sacerdotes, “ficará impura.” (Ageu 2:11-13)
Que comunhão há trevas com luz? (IICo 6:14)

Não imitemos os costumes do mundo, pois o nosso viver não santificará estas coisas, coisas que escolhemos ouvir, ver, tocar, falar, pensar, ler, etc… Mas estas coisas contaminarão a nossa vida, e assim estaremos nos tornando infiéis, adúlteros, adúlteras, para com Deus, pois não estaremos fazendo as coisas conforme Ele nos ordenou.
Ou vocês acham que é sem razão que a Escritura diz que o Espírito que Ele fez habitar em nós tem fortes ciúmes? (Tg 4:5 )

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 828 outros seguidores